Campanha Bares e Restaurantes

Pelo menos 80 mil pessoas viram seus empregos evaporarem com a pandemia na cidade de São Paulo. Este número se refere a trabalhadores que atuam num segmento específico duramente castigado pelos efeitos das medidas restritivas para tentar conter as mortes: bares e restaurantes. 

No Brasil todo, num outro número que você não cansa de ver nos noticiários, o volume de desempregados já está na casa de 14,5 milhões de pessoas – isso equivale a uma vez e meia toda a população de Portugal ou a quase um terço de toda a Argentina. 

A economia tem recortes que formam uma fotografia bem nítida: se o crescimento econômico for menor do que o crescimento orgânico da população, o volume de recursos per capita será menor. Ou seja: mais gente enfrentará dificuldades. Precisamos criar condições para um crescimento sustentável.   

Muitas reportagens mostraram o impacto da pandemia no setor de turismo, nos restaurantes, nos eventos, na cultura, entre outras atividades. No Rio de Janeiro e em São Paulo – as duas maiores cidades do País -, restaurantes tradicionalíssimos simplesmente quebraram, não resistiram a este tempo em que a incerteza é o prato principal em dias e noites que transformam tanto as relações sociais e de consumo. Em meio ao “novo normal”, a anormalidade deu as cartas e levou muita gente a esvaziar as cozinhas, dispensar os maîtres, recolher as toalhas das mesas e baixar as portas…  

Precisamos articular iniciativas que garantam sobrevivência e a possibilidade de, por meio dela, destes negócios reconstruirem os próprios caminhos. A principal delas é remissão de impostos – nossos governantes precisam ter bom senso para permitir que estes negócios ressurjam.  

Nossa campanha quer a anistia a bares e restaurantes que se viram, do dia para a noite, sem faturamento, com compromissos como aluguel, luz, água e IPTU, entre outros, à espreita, batendo à porta. O momento exige solidariedade e sensibilidade. A economia e os empregos agradecem.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir Chat